Entrevista com as Wheels #1

A partir de hoje teremos uma série de entrevistas com xs membrxs da nossa liga! Começando por uma skater muito querida, que vai se despedir da Wheels of Fire em breve pra se aventurar em terras paulistanas. Vai deixar muita saudade, Lu!

entrevista luana

Nome/Idade: Luana Viñas, 27.

O que tu faz da vida?

– Trabalho e treino como se não houvesse amanhã e estudo como se fosse imortal, haha. Tenho uma vida bem agitada, funciono melhor com muitos compromissos que com poucas coisas pra fazer. Trabalho de segunda a sábado na secretaria de uma escola de idiomas, onde também estudo inglês – estou concluindo o nível básico. Nos finais de semana trabalho em uma casa noturna, toda sexta e sábado, das 22h às 6h do dia seguinte, então no domingo vou direto do trabalho pro treino de Roller Derby. No inicio foi casca, mas com o tempo o corpo acostumou. Vou pra academia 3x por semana e faço Boxe também (é bem bom, trabalha bastante com a resistência, me deixa feliz). Ah, e no meio disso tudo, me transporto de um lugar para outro de bici.
Claro, algumas vezes fico reclamando que nem uma velha chata, o quanto estou cansada e blá blá blá, mas se algum dia eu não faço uma dessas atividades me sinto sem propósito na vida, hahaha.

O que te faz feliz fora da track?

– Essa é fácil! COMER! Haha. Como eu estou sempre saindo de um lugar para outro, meu tempo livre é pra comer e/ou dormir, dessas duas prefiro comer. Também gosto muito de pedalar, desde que decidi me locomover apenas de bici me sinto um pouco mais livre, não ficar presa no engarrafamento trancada dentro de um ônibus lotado me faz uma pessoa BEM menos estressada.

E esse tal de Roller Derby?

– Ah! O Roller Derby! Sim, esse esporte é incrível!

Mudou os meus dias, ampliou minhas perspectivas e objetivos, me fez conhecer muita gente foda e aprender muito com elxs, me fez sentir forte e com vontade de sair voando pelo mundo, literalmente!

Conheci ele por volta de 2011 e, um ano depois, tudo aconteceu, as Wheels nasceram em Julho de 2012 e aos poucos o Derby foi entrando na minha rotina, mudando meus costumes, me ensinando muita coisa. Ele fez uma anarquia na minha vida, ao mesmo tempo que é muito amor é muita bagunça e correria, a gente tem que fazer tudo pra esse esporte ser visto e lembrado, muita responsabilidade, energia e dinheiro, mas o retorno… não tenho palavras pra traduzir, só quem tá no meio disso tudo sabe do que eu tô falando. Roller Derby é amor!

Se a pessoa que está começando no esporte deixar, o Derby vai predominar na rotina e com certeza fazer uma mudança muito positiva. Antes de começar a praticar, eu era fumante, sedentária, bebia quase todo dia e não tinha nada de muito interessante pra fazer e me dedicar, hoje eu não fumo, praticamente não bebo e cuido muito minha alimentação e o que faço (exercícios por fora dos treinos) pra sempre ter um bom desempenho na track. Então quem quer começar a treinar não precisa ser atleta, só precisa estar disposta a acompanhar a rotina de treinos e desafios que o esporte propõe e NUNCA desistir. Problemas e dificuldades todo mundo tem, o lance é colocar na cabeça que nada é maior do que a sua determinação.

E assim, vou seguindo nessa coisa muito louca chamada vida.

Obrigada Wheels, por me aguentarem todo esse tempo e me ensinar a viver em sociedade, haha.

Obrigada Rebels, por adotarem essa guria perdida na vida.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s