Ladies of Helltown vs Wheels of Fire: Scrimmage Report

por Mazzo Oakenwhistle #87

Introdução

 

Ao final do mês de abril (1), representantes das Ladies of Helltown desceram à Porto Alegre para um jogo não oficial contra as Wheels of Fire. Ambas as ligas possuíam jogadoras novatas e veteranas buscando uma troca mútua de experiências e conhecimentos.

Foram acordadas entre as capitãs e o head referee algumas alterações nas condições padrões do jogo, visto que ambos os times tinham escalações com poucas jogadoras para revezamento. O número de faltas para desqualificação foi elevado de sete para dez e foi adicionado um intervalo para descanso de cinco minutos na metade de cada período.

Os dados aqui contidos foram analisados (2) e são oriundos dos registros dos NSOs, sendo eles dois penalty trackers, dois scorekeepers, um scoreboard operator, um jam timer e dois penalty timers, que deram o máximo de si para documentar este scrimmage e ajudar em sua realização. Também se esclarece que havia um número reduzido de árbitros, possivelmente ocasionando a não marcação de algumas penalidades. Esta análise é voltada para ajudar a equipe Wheels of Fire em seus treinamentos.

 

Primeiro período

 

O primeiro período pode ser seccionado em sete partes, de acordo com os acontecimentos do jogo. Três destas são power jams, sendo as outras quatro caracterizadas por um jogo equilibrado e cauteloso, com ambos os times visando o estudo das estratégias adversárias.

 

  1. As primeiras cinco jams estavam equilibradas. As Wheels conseguiram a liderança duas vezes e foi somente na segunda jam que sua jammer não conseguiu passagem. As Ladies conquistaram a liderança três vezes e sua jammer ficou, em duas jams, presa no bloqueio adversário.
  2. Na sexta jam, a penalização de duas bloqueadoras e o não ingresso da jammer das Wheels ocasionaram uma power jam em favor das Ladies. Somente nesta jam houve um salto de quinze pontos para as Ladies.
  3. Entre a sétima e a nona jam as Wheels conseguiram duas vezes a liderança, evitando a passagem da jammer adversária em ambas.
  4. Durante a décima jam, a jammer das Wheels foi penalizada, incindindo, assim, em outra power jam em favor das Ladies. Aqui houve um salto de doze pontos.
  5. Nas jams onze e doze houve um equilíbrio novamente, com uma liderança para cada e cinco pontos para ambas.
  6. Durante a décima terceira jam, uma bloqueadora e a jammer das Wheels foram penalizadas, resultando em uma power jam para as Ladies. Quando a jammer das Wheels retornou, realizou um star pass, forçando assim o fim da jam e evitando a adversária de marcar mais pontos.
  7. As últimas cinco jams voltaram a caracterizar um jogo mais equilibrado.

gráfico 1

gráfico 2

Conclui-se, então, que no primeiro período o desempenho de ambos os times foi equilibrado. Apesar das Ladies terem obtido mais lideranças, as Wheels conseguiram realizar a passagem inicial em quase todas as jams, com exceção de duas. Uma possível explicação para a diferença no placar está na ocorrência de três power jams em favor das Ladies (3).

As faltas das Wheels, que totalizaram dez no primeiro período, foram em sua maioria relacionadas a Cutting the Track e Direction of Gameplay, sendo que duas power jams foram causadas por estas.

Um High Block, um Back Block, um Skate Out of Bounds e um Pack Destruction completam a lista das dez faltas realizadas no primeiro período.

gráfico 3

Observa-se que as Wheels possuem uma boa visão de pack. Também não efetuaram, em momento algum, multiplayer blocks. Em contraponto, houve dificuldades para identificar o momento correto de retornar para a track e manter a direção do jogo no sentido anti-horário.

As Ladies cometeram duas faltas a menos que as Wheels. Possivelmente devido ao menor desgaste físico e maior número de jogadoras em seu roster, estas faltas estão melhor distribuídas entre a equipe (4). Nota-se a dificuldade de algumas jogadoras com o pack e de outras em manter a direção do jogo em sentido anti-horário. Nas Ladies, houve penalizações por multiplayer block.

gráfico 4

Conclui-se então que neste período houve uma tendência ao cometimento de faltas relacionadas a Direction of Gameplay para ambas as equipes. Enquanto as Wheels não tiveram problemas relacionados ao pack, as Ladies não realizaram nenhuma falta de Cutting the Track. Multiplayer blocks foram realizados apenas por uma jogadora das Ladies, não caracterizando assim uma tendência de seu bloqueio.

gráfico 5

Em termos de estratégia, nota-se que três jogadoras das Ladies focaram na posição de jammer. Uma jogava algumas jams em sequência e depois descansava enquanto era substituída pelas outras. Para evitar o desgaste de suas jammers, haviam “coringas” para tentar cansar o bloqueio adversário e assim tentar facilitar a passagem de suas jammers nas jams seguintes.

As Wheels alternaram diversas jogadoras na posição de jammer e nenhuma foi escalada para esta posição mais que uma jam seguida. A utilização de “coringas” foi menos evidente e visando o descanso das demais.

Nota-se também que as Wheels, apesar de não terem realizado a passagem inicial em somente duas jams, não conseguiram durante o primeiro período realizar mais do que uma passagem de pontuação pelo bloqueio adversário.

Infelizmente, careço de dados para uma análise mais específica sobre a formação dos bloqueios e as estratégias aplicadas nestes.

 

Segundo período

 

O segundo período teve uma característica pendular. Apesar das Wheels conquistarem quase o dobro das leads se comparado às Ladies, apenas em duas jams realizaram mais de uma passagem de pontuação. Isto possivelmente está relacionado com o fato de que em duas jams a jammer das Ladies não conseguiu efetuar a passagem pelo bloqueio das Wheels. Nesta situação, as Wheels não veriam a necessidade de encerrar a jam para evitar a marcação de pontos das Ladies e, assim, conseguiriam realizar mais de uma passagem de pontuação (5). Não houve power jams neste período.

gráfico 6

Nas Ladies,a tendencia foi a de não jogar mais do que uma jam com a mesma jammer. Houve repetição em duas jams. A utilização de “coringas” foi realizada em somente uma jam e teve a função de ajudar no descanso de suas jammers.

A estratégia de jammers das Wheels mudou, deixando somente duas jogadoras com tal foco e utilizando-se de “coringas” para ajudar no descanso destas.

Um total de nove faltas foram cometidas pelas Ladies. Entretanto, seis delas foram cometidas pela mesma jogadora e em sua maioria por Direction of Gameplay. As outras faltas foram pontuais, sendo um Blocking with the Head, um Low Block e dois Cutting the Track.

gráfico 7

As Wheels, que apesar de fazerem duas faltas a menos que no primeiro período, foram penalizadas com faltas por Cutting the Track e Direction of Gameplay em sua maioria. Somando-se a estas faltas estão um Blocking with the Head e um Back Block.

gráfico 8

Conclusão

 

No geral, dadas as habilidades individuais de cada jogadora e a experiência dos times como conjuntos, o público pôde apreciar um jogo relativamente equilibrado em termos de competitividade, com um resultado satisfatório e emoção durante as jams mais acirradas.

Além do mais, é certo que os espectadores ficaram animados com a partida, o que se espera que abra a sua curiosidade em relação ao esporte e, talvez, promova sua inclusão na comunidade do roller derby.

gráfico 9

 

1 30/04/2016
2 Análise individual. Qualquer opinião aqui expressada é somente minha. –Gabriel
Especulação. Caso aplicável é somente um dentre diversos possíveis fatores.
4 Especulação.
Especulação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s