Tornando-se uma Wheels

Eu nunca esquecerei quando eu vi pela primeira vez o filme Garota Fantástica e pensei “Cara se tivesse esse esporte aqui eu faria muito certo, eu sei andar de roller e quero muito isso!”. Acredito que isso foi em 2011.

maven

Então, em 2013, passando pelo prédio em que moro hoje me deparei com um lambe-lambe… Era o desenho de uma mina bem brabona de capacete. Dizia “Recrutamento das Wheels of Fire” e mencionava o tal de Roller Derby. Bateu uma emoção forte. Será que se tratava do mesmo esporte do filme? Será que as deusas escutaram as minhas preces?! Sim! Na realidade o esporte era diferente daquele mostrado no filme, era mais agressivo, contudo era praticado com patins e as minas desse rolê eram mó casca dura que nem as do filme, então pensei “Meu… é nesse lance que eu tenho que me meter”. Só em 2015 fui no recrutamento, pois antes tinha vários os compromissos e eu não queria acabar me apegando a algo de que não poderia fazer parte. Porém em 2015 também não pude entrar pro clube por não ter como investir em equipamentos. Mas em 2016 fui a um treino determinada a fazer parte da equipe sem medir esforços.

flyer-01

Em Julho desse ano assinei o meu termo de compromisso, comprei meus equipamentos, passei a ir nos treinos, a buscar mais informações sobre o Roller Derby, as regras e o funcionamento do jogo. Parecia que ia ser difícil, mas não. A gente vai se apaixonando pelo Derby e isso torna o processo algo prazeroso, ainda mais com o apoio de todos que fazem parte das Wheels que estão sempre dispostos a explicar todas as dúvidas que tive e continuo tendo.

wheels-02

16/10/2016 – Pós-Brasileirão. O primeiro jogo da minha vida. Apesar de ainda desequilibrar, de não saber todas as skills, de ter medo dos hits e de ter tido um certo arrependimento de ter me inscrito para o jogo sem contato, eu fui. Por dois motivos: me superar e para mostrar para as minhas colegas Wheels que eu não desistiria mesmo que eu fizesse tudo errado. Eu só queria mostrar pra elas que eu não vou fugir, que eu vou continuar tentando mesmo não tendo tanto tempo para treinar e melhorar meus conhecimentos. Eu vou continuar tentando, porque me apaixonei portudo que envolve o Roller Derby, inclusive coisas que vão além do jogo, como o fortalecimento do corpo e da mente, o companheirismo e o amor que envolve essa galera que mantém esse esporte de forma autônoma com tanta dedicação.

Isso para mim é ir contra o sistema.

Isso para mim é lindo demais.

juju-01

Foto por Joel Lima

juju-04

Foto por Joel Lima

juju-05

Foto por Joel Lima

juju-06

Foto por Joel Lima

JuJu #333

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s